O Socialista

19.4.05

Bento XVI

No Conclave que hoje terminou, pareceu-me que os cardeais não souberam ler os sinais dos tempos. Optaram por alguém que se aproximava de João Paulo II no que de menos bom teve o seu Pontificado: conservadorismo e rigidez doutrinal. O sucesso do anterior Papa residiu na sua flexibilidade ecuménica, nas suas posições políticas num mundo de Guerra Fria e na sua juventude (à altura da eleição).
A eleição de um homem doutrinariamente ainda mais inflexível, de um país onde não há uma maioria católica ou um número de fieis a conquistar e com uma idade tão avançada pareceu ser uma solução de não comprometimento: não se descarta a herança ideológica do anterior Papa, mas opta-se por alguém de mais idade, muito provavelmente num pontificado de transição.
Muitos ainda darão o exemplo de João XXIII, também um cardeal mais velho, ao tempo da sua eleição, mas os percursos de Ratzinger e de Roncalli são incomparáveis: o primeiro afastará, ainda mais, a Igreja do espírito conciliar que o segundo procurou imprimir.
Como católico, hoje, não tive uma alegria.

CNN